Fundada há cerca de 20 anos, a Odonto Excellence BH conta com uma equipe de especialistas que aplica seu conhecimento em realizar um correto diagnóstico e planejar opções de tratamentos eficientes, que permitem a aplicação de técnicas menos invasivas e que aumentam o bem estar do paciente.
(31) 99788-8111 - Whatsapp

Últimos Posts

+ (31) 2535-8111 / 2535-6333 + (31) 99788-8111 - Whatsapp
Resp. Técnico: Edson P H Junior CRO MG 47789 EPAO - 3885
odontoexcellence3629@gmail.com Entre em contato

A qualidade do sono e a saúde bucal

A qualidade do sono diário é, infelizmente, negligenciada por boa parte das pessoas. Com a correria do dia a dia e as inúmeras preocupações que pairam sobre nossas cabeças, fica difícil ter um sono adequado. Por conta disso, dormimos mal e acordamos ainda mais cansados do que estávamos na noite anterior.

O que poucas pessoas sabem é que a saúde bucal desempenha um importante papel na manutenção de noites bem dormidas. Por incrível que pareça, ter um sorriso bonito também influencia, e muito, em nosso bem-estar e na quantidade de energia durante o dia.

Quer saber mais sobre esse assunto e descobrir a relação entre duas coisas aparentemente tão distintas? Continue a leitura!

Como a saúde bucal interfere na qualidade do sono?

Muitos fatores podem nos levar a ter uma noite de sono insuficiente. Insônia, estresse, ingestão de alimentos pesados logo antes de dormir etc. A lista é extensa. No entanto, nem todos levam em consideração que alguns problemas bucais também podem fazer parte desse grupo.

O que acontece é simples: devido a algumas alterações nas estruturas da boca, ocorrem sinais, como o ronco, que impedem que o paciente consiga dormir completamente. Isso leva ao famoso ‘’sono quebrado’’, em que acordamos diversas vezes durante a noite e não conseguimos descansar.

Por isso, alguns sinais que indicam problemas ao dormir são:

  • sono agitado;
  • sensação de cansaço logo pela manhã;
  • dores nas articulações;
  • pensamentos lentos e aéreos;
  • dores de cabeça;
  • irritação.

Confira alguns dos principais problemas bucais que podem estar relacionados ao sono insuficiente.

Bruxismo

Um dos principais distúrbios do sono, ele é caracterizado pelo ato de continuamente apertar ou ranger os dentes, de forma involuntária e inconsciente. Por isso, os movimentos ocorrem durante o sono e exercem grande força na musculatura da mandíbula.

Por conta do esforço excessivo, aqueles que convivem com a doença sofrem com muitas dores e desconfortos. Há também, segundo um estudo divulgado em 2013, uma relação entre o bruxismo e o refluxo gastroesofágico, famoso por causar péssimas noites de sono e sensibilidade dentária.

Apneia Obstrutiva do Sono (AOS)

Essa doença está normalmente associada ao aparecimento de outras enfermidades e tem, como principais fatores de risco, a obesidade e o tabagismo. Seu principal sintoma é o ronco excessivo, que dificulta o sono do portador do problema e daqueles que com ele convivem.

Ela ocorre devido ao fechamento súbito das vias respiratórias, impossibilitando brevemente a passagem de ar. Se não tratada, a doença pode evoluir para complicações graves, como o AVC.

Como identificar e tratar esses problemas?

O melhor meio de fazer um diagnóstico preciso e, consequentemente, obter um tratamento eficaz é consultando um dentista qualificado. Na consulta, será realizado um exame físico minucioso, além de uma entrevista personalizada com o paciente para identificar os principais sintomas.

Além disso, existe um exame conhecido como polissonografia, que mede diversos parâmetros do sono e avalia a sua qualidade. Ele é feito por meio de sensores dispostos em pontos estratégicos do corpo, que são utilizados durante a noite.

O tratamento é personalizado para cada indivíduo e pode contar com o uso de medicações, a utilização de placas especiais, a aplicação de toxina botulínica ou, até mesmo, a indicação de terapias comportamentais.

Quais são as recomendações para manter uma boca saudável?

Os cuidados necessários para a manutenção da saúde bucal podem variar de pessoa para pessoa, mas, no geral, incluem:

  • escolher uma escova macia e confortável;
  • trocá-la a cada três meses;
  • escovar os dentes após as principais refeições;
  • não deixar de escovar também a língua e a gengiva;
  • passar o fio dental, pelo menos, uma vez ao dia (preferencialmente antes de dormir).

Além disso, é importante não descuidar das consultas com o odontologista. Ele é o profissional qualificado para prevenir, identificar e tratar todas as doenças bucais. As visitas devem ocorrer semestralmente ou a critério do especialista.

Entendeu a relação entre saúde bucal e qualidade do sono? Agora que você sabe como estão interligadas, há mais um motivo para não descuidar da higiene e consultar regularmente um dentista de confiança. Sua qualidade de vida agradece!

 

WhatsApp chat